Theme Layout

Fullwidth

Boxed or Wide or Framed

Wide

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

Display Grid Slider

Grid Slider Styles

Display Trending Posts

Display Author Bio

Display Instagram Footer

Dark or Light Style

Contribuidores

Com tecnologia do Blogger.

12 de janeiro de 2017

'Porque nós somos uma troca...de energia.'




Tornei-me cabeleireiro devido a algo de que não estamos conscientes e que é o que nos põe no local certo, à hora exata, no momento certo, a fazer aquilo que temos de fazer. Nós, às vezes, pensamos que "eu sou isto", "sou aquilo", "vou por ali", "vou fazer isto", "vou estudar", e não sei que mais..., quando podemos já trazer registos ou matrizes em que divinamente somos colocados: "tu agora vais para ali!" e quase nem temos mais nada a fazer. É só seguir...

Seguir a mente humana não tem mal nenhum, mas estar conscientes de que também existe uma mente divina, também, provavelmente, não tem.

O que me faz feliz neste trabalho é a esperança de poder ajudar as pessoas em níveis de consciência dos quais nós não estamos conscientes. Mesmo que eu te queira estar a dizer este é o tipo de ajuda que te estou a prestar, eu não estou consciente de todo, nem de quase de nada, do tipo de ajuda que eu te estou a dar ou tu a mim. Porque nós somos uma troca... de energia. Uma troca, enfim, de tudo o que nos rodeia.

Isto, para mim, não é só cortar o cabelo, é um encontro. Eu acho que seria uma pessoa mais rica se conseguisse estar aqui a cortar o cabelo a Jesus. Seria um outro ser provavelmente. E será que Jesus não está em todos que vêm aqui cortar o cabelo? Provavelmente está. Se eu puder fazer alguma coisa para ajudar a quem estou a cortar o cabelo, a encontrar o Jesus que está nele e ele ajudar-me a encontrar o que está em mim, ótimo!

O que me pode fazer infeliz é quando noto que há uma resistência do outro lado a uma nova consciência. Não estou a dizer que isso é bom ou que é mau, porque cada ser está num processo evolutivo, e eu não posso querer que alguém que esteja agora a brotar, a germinar do solo, já esteja em flor ou em fruta a amadurecer.

Há muitas histórias marcantes neste trabalho mas assim de repente não estou a ver uma para te destacar. Eu levo para casa todos os momentos porque nós acabamos por ser uma parte de todos aqueles que conhecemos.

O que me faz continuar todos os dias? Fazer a vontade ao Pai. Tentar, pelo menos...

O que é o Pai? É esta força que nós estamos habituados a achar invisível e que torna tudo isto possível.

|Fernando|
QuickEdit
Vítor Briga
0 Comments
Share This Post :

You Might Also Like

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow @SunriseSunsetBlog